19-04-2017 | 12:05
Vendas de materiais de construção tem recuperação em março, aponta Abramat
Comercialização da indústria aumentou 12,2% em relação ao mês anterior

Ilustração

A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) indicou em março uma alta de 12,2% nas vendas de materiais de construção em relação ao mês anterior. Apesar da recuperação, o resultado ainda representa queda se comparado a março de 2016 (recuo de 6,5%) e nos 12 meses anteriores (-9,1%).

Houve aumento no faturamento deflacionado das vendas de materiais em março, sendo 12,8% para base e 12% para acabamento, se comparado a fevereiro. Em relação ao mesmo mês de 2016, houve queda de 4,3% nos materiais de base e 8,8% de acabamento.

O emprego na indústria, por sua vez, ficou estável, com variação de 0,1% em março na comparação mensal. Em relação ao mesmo mês do ano passado a queda é de 5,9% e aos 12 meses anteriores de 8,5%.

"Importante ressaltar que o mercado continua retraído para a indústria de materiais, embora o ritmo de queda tenha sido menor que nos meses anteriores. O comércio melhorou em março, mas boa parte da explicação está no maior número de dias úteis nesse mês. Fatores como juros alto, dificuldade de crédito, desemprego em alta e incertezas políticas continuam afetando negativamente o setor", destacou Walter Cover, presidente da Abramat.

As expectativas da associação para o mês de abril continuam para queda nas vendas de materiais de construção a devido a quantidade de feriados, que diminui os dias úteis e também pela possibilidade de greve geral. "Aguardamos novas medidas e rapidez na implementação de medidas já anunciadas para a construção, para podermos pensar numa reversão dos números negativos nesses primeiros meses do ano", finaliza Cover.

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb