Olá, seja bem-vindo (a)!
Sábado, 22 de Julho de 2017
NOTÍCIAS
17-04-2017 | 11:01
Por VLT, Secid se reúne com a CAB para tentar resolver alagamentos na prainha
Novo modal deve passar pelo trecho e ficaria impossibilitado de seguir viagem com o volume de água.

Secom/Cuiabá

Representantes da Secretaria de Estado de Cidades (Secid) se reuniram com o interventor da CAB Cuiabá, Marcelo Padeiro, para tentar resolver os problemas dos constantes alagamentos na Avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha), em Cuiabá. Segundo o secretário adjunto do VLT, José Picolli, a medida é necessária, já que o novo modal deve passar pelo trecho e ficaria impossibilitado de seguir viagem com o volume de água.

“O VLT pode andar com até determinada espessura de lâmina de água. Infelizmente, a gente tem que consertar aquele trecho da prainha, para evitar que ele [VLT] tenha o transtorno de ficar parado. Já tivemos uma reunião com o Marcelo Padeiro [interventor da CAB] para vermos o que estava previsto no projeto de drenagem e ver o que podemos fazer para amenizar esta questão”, disse o secretário em entrevista exclusiva ao Olhar Direto.
 
Picolli ainda lembra que “o nosso modal vai rodar em cima daquele canal. A drenagem é da via. Como estamos mexendo na construção, vamos tentar fazer o melhor para acabar com este problema, que pode prejudicar a operação do VLT”.
 
A região constantemente sofre com alagamentos, quando acontece uma chuva de média ou forte intensidade. Por diversas vezes, a avenida se transformou em um ‘rio’ em pleno centro da cidade. Vale lembrar que existe um canal que passa por baixo da via. O trecho faz parte da linha do VLT que ligará o Aeroporto ao Centro Político Administrativo (CPA).
 
Projeto
 
O modal terá dois eixos, Aeroporto-CPA e Centro-Coxipó, e será implantado no canteiro central das avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande; XV de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça, Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, totalizando 22 km de extensão.
 
Análise e acordo

 
O Ministério Público Estadual (MPE) iniciou a análise do acordo firmado entre o Governo do Estado e o consórcio responsável pela retomada das obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT). O documento foi entregue no último dia 31, pelo governador do Estado, Pedro Taques, e sua equipe, ao promotor de Justiça André Luis de Almeida, do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa da Capital.
 
O Estado acordou em pagar R$ 922 milhões para a conclusão integral da implantação do modal. A previsão é de as obras sejam concluídas em 24 meses.
 
No acordo firmado entre o Governo e Consórcio, a primeira etapa da obra será finalizada em março de 2018 e compreende o trecho entre o aeroporto de Várzea Grande até a estação do Porto, em Cuiabá.
 
Até dezembro de 2018 deverá entrar em funcionado todo o trecho da linha 1, num total de 15 quilômetros, entre o aeroporto de Várzea Grande e o Terminal do Comando Geral, na Capital. Já a linha 2, que compreende o trecho de 7,2 km entre a avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha) e o Parque Ohara, no Coxipó, será entregue até maio de 2019.

Wesley Santiago, Olhar Direto
Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon-MT)
Avenida Tancredo Neves, 93 - 2· andar - Bairro Jardim Petrópolis - Cuiabá (MT)
CEP 78070-122 - Fone: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web