Olá, seja bem-vindo (a)!
Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
17-05-2017 | 10:31
Seges acompanha execução de 23 obras da Saúde
São 16 descentralizadas e sete hospitais regionais

José Medeiros/Gcom-MT

A Secretaria de Estado de Gestão (Seges) está fiscalizando a execução da manutenção de 23 unidades de saúde em Mato Grosso. São 16 descentralizadas e sete hospitais regionais. A medida foi oficializada por meio de uma portaria conjunta entre a pasta e a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), publicada em abril deste ano, designando servidores das duas instituições para fazer o acompanhamento, com realização de visitas in loco, para as devidas verificações da conformidade com os projetos técnicos e normas de regência.

A participação da Seges neste processo se deu por uma determinação do governador  Pedro Taques, visando à colaboração entre as pastas, para que estas obras tão importantes para o cidadãos e servidores ocorram no menor tempo possível.

Em todos esses órgãos, será feita a manutenção de telhado, pintura e piso, além da revisão das redes lógica, hidráulica, elétrica e de telefonia. Outra preocupação do governador com essas unidades é com relação à humanização, que reflete diretamente tanto na qualidade de vida dos servidores, quanto no atendimento prestado aos cidadãos. Para tanto, serão revistas questões de acessibilidade, as longarinas, cadeiras, mesas, bebedouros, aparelhos de ar-condicionado, equipamentos e cozinhas desses locais.

Entre as manutenções, já foram executada e inaugurada parte do prédio onde funciona o Tratamento Fora de Domicílio (TFD), Coordenação de Regulação e Gerência de Apoio ao Complexo Regulador, Coordenação de Transplante, Home Care, Central de Regulação de Exames de Alta Complexidade, Assessoria Técnica do Sistema Nacional de Regulação (Sisreg), com Núcleo de Educação Permanente e Central de Regulação de Leitos Hospitalares, além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU).

Também estão em andamento as obras de manutenção dos hospitais Adauto Botelho e São Thomé , Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), e a finalização das adequações necessárias para inauguração da Câmara de Conciliação. Este último será um local onde o Estado, por meio da SES, passará atuar junto com Defensoria Pública, Tribunal de Justiça (TJMT) e Promotoria de Justiça do Estado na conciliação junto aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é evitar a judicialização dos procedimentos e acelerar os processos de atendimento ao cidadão.

Além disso, também está sendo feita a manutenção da sede da Secretaria de Estado de Saúde. Para viabilizar a reforma, a Seges cedeu um imóvel em frente ao órgão, onde funcionava a Secretaria Adjunta de Patrimônio e Serviços, para que os servidores possam fazer a transição durante as obras.

Já na próxima semana, terão início as obras dos hospitais regionais de Colíder e Alta Floresta. Os de Sinop, Sorriso, Rondonópolis, Cáceres e o Metropolitano de Várzea Grande já passaram por vistoria técnica da equipe e as obras começam em breve.

Também serão iniciadas as manutenções do Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Correia (Cridac), Coordenadoria de Saúde do Trabalhador (Cerest), Escola de Saúde Pública, Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Capsi), Rede de Frios (local de armazenamento de vacinas), Centro de Atenção Psicossocial de Álcool de outras Drogas (Caps-AD), Lar Doce Lar e Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais (CEOPE).

Negociações

Entre as 23 obras, sete estavam paralisadas, casos em que a Seges procurou as empresas contratadas e ajudou nas tratativas de renegociação dos contratos.  “Algumas dessas reformas estavam paradas há algum tempo. Outros prédios não passam por reforma há anos. Procuramos as empresas, uma por uma, e renegociamos para que elas voltassem ao trabalho. Uma maneira de otimizarmos tempo e recursos”, explica o secretário-adjunto de Patrimônio e Serviços da Seges, Robson Gonçalves de Lima.

Segundo ele, a meta é entregar pelos menos 13 unidades de saúde descentralizadas até o final deste ano. Já os hospitais regionais e a sede da SES ficarão para 2018. “O governador nos pediu uma atenção especial com essas obras da saúde e estamos nos empenhando para cumprir o cronograma”.

De acordo com o secretário de Estado de Gestão, Julio Modesto, quem ganha com essa junção de forças é a sociedade. “Nosso objetivo neste trabalho conjunto é agilizar e finalizar o mais rápido possível essas manutenções e reformas, a fim de proporcionar um ganho à sociedade em comodidade e agilidade nos atendimentos, além de promover melhores condições de trabalho aos servidores da Saúde em todo o Estado. Essa é uma prioridade de Governo e uma vez que o governador determinou a nossa participação nesse processo, não descansaremos até que tudo esteja concluído”.

D'Laila Borges | Seges-MT
Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon-MT)
Avenida Tancredo Neves, 93 - 2· andar - Bairro Jardim Petrópolis - Cuiabá (MT)
CEP 78070-122 - Fone: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web