Olá, seja bem-vindo (a)!
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
16-02-2009 | 10:42
‘Mercado imobiliário crescerá menos em 2009’
O mercado imobiliário crescerá em 2009 menos que em 2008, retornando possivelmente aos níveis de produção de 2006.

 

A previsão foi feita pelo diretor da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), Luiz Paulo Pompéia, em palestra à Diretoria do SindusCon-SP, em 12 de fevereiro.

O especialista mostrou o grande crescimento dos lançamentos imobiliários em 2008, num patamar não atingido desde 1997. Em sua análise, tudo o que foi lançado será construído, mas em prazos mais longos, com a previsão de entrega de alguns empreendimentos em prazos que vão de 2009 a 2012.

Para reforçar sua previsão, Pompéia revelou que o VGVL (Valor Geral de Vendas Líquido) dos empreendimentos imobiliários lançados na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) em 2007 atingiu cerca de R$ 20 bilhões, “maior que o PIB de qualquer uma das Guianas e equivalente ao PIB do Paraguai”.

Ele também mostrou que na RMSP foram lançados 22,8 mil unidades habitacionais de 4 dormitórios em 2008, o que equivale a mais de 15% de todos os lançamentos feitos na década de 90. “Houve um superdimensionamento. Este segmento chegou ao atendimento pleno de sua demanda, mas continuamos vendo lançamentos nesta faixa.”

Segundo os dados da Embraesp, na Grande São Paulo há uma tendência de redução dos lançamentos de apartamentos de 3 e 4 dormitórios e um aumento nos de 1 dormitório. O número total de unidades habitacionais lançadas em 2008 caiu: foi de 61,9 mil na RMSP e de 34,1 mil na Capital, contra 62 mil na RMSP e 38,9 mil em 2007, respectivamente.

Entretanto, Pompéia acredita que, com a abertura de novas perspectivas em 2009, o mercado tenderá a retomar a confiança. Investidores estrangeiros continuam dispostos a realizar novos investimentos no mercado brasileiro, conforme relatou.

Segundo ele, apesar de todas as conseqüências negativas da crise financeira, seu efeito positivo foi o de arrefecer a “euforia” que havia tomado conta do mercado, por conta das condições favoráveis e da captação de grandes e médias construtoras e incorporadoras no mercado de capitais.

Fonte: SindusconSP

Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon-MT)
Avenida Tancredo Neves, 93 - 2· andar - Bairro Jardim Petrópolis - Cuiabá (MT)
CEP 78070-122 - Fone: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web