Olá, seja bem-vindo (a)!
Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
NOTÍCIAS
30-05-2018 | 10:35
Mercado imobiliário cresce no primeiro trimestre de 2018
O estudo Indicadores Imobiliários Nacionais, divulgado hoje pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em correalização com o Senai Nacional, mostra que os lançamentos caíram 30,7% de janeiro a março deste ano.

Divulgação

As vendas de imóveis residenciais novos cresceram 22,3% no primeiro trimestre de 2018 em relação a igual período de 2017. No entanto, a recuperação do mercado imobiliário, iniciada no final do ano passado, ainda não foi suficiente para estimular as empresas a lançarem novos empreendimentos.

O estudo Indicadores Imobiliários Nacionais, divulgado hoje pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em correalização com o Senai Nacional, mostra que os lançamentos caíram 30,7% de janeiro a março deste ano.

O levantamento revela que está havendo um atendimento da demanda reprimida dos últimos anos, porém, sem que a confiança dos empresários na economia tenha se consolidado.

As vendas superaram os lançamentos em 14.138 unidades, número que representa 57,2% do total de unidades vendidas no período. Esse movimento provocou um redução expressiva dos estoques. A oferta final de unidades residenciais apresentaram queda de 14,8% em março em relação ao mesmo mês de 2017.

No final do primeiro trimestre deste ano o estoque de imóveis residenciais novos no País estava em 123.055 unidades. O maior número estava na região Sudeste, com 51.097 unidades, seguido pela Nordeste, com 34.903. No entanto, também foram nestas duas regiões onde houve a maior queda nos estoque: 19,7% e 12,3%, respectivamente.

O levantamento revela também que 52% dos imóveis ofertados estavam em construção e 20% estavam sendo vendidos na planta. Os demais 33% eram imóveis prontos para entrega. O estudo aponta que 54,5% dos imóveis ofertados são unidades com dois dormitórios.

“O estudo mostra aumento das vendas e redução dos lançamentos, mais um sinal da falta de crédito para as empresas”, diz José Carlos Martins, presidente da CBIC.

No acumulado dos três primeiros meses de 2018, foram vendidas 24.712 unidades e a região Sudeste continua sendo a principal praça com 11.992, seguida pela Nordeste com 5.790, Sul com 3.187, Centro-Oeste com 3.185 e Norte com 558.

Os lançamentos, por sua vez, corresponderam a 10.574 unidades, das quais 5.245 na região Sudeste. Outras 4.017 unidades foram lançadas no Nordeste, 1.056 na região Sul e apenas 256 no Centro Oeste. Não houve lançamentos na região Norte.

Celso Petrucci, presidente da Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da CBIC e responsável pelo estudo, avalia que o resultado do primeiro trimestre reflete a tendência de melhoria das vendas em relação a 2017, acompanhada também pelo crescimento dos financiamentos imobiliários com recursos da caderneta de poupança.

O estudo Indicadores Imobiliários Nacionais é uma iniciativa da CBIC para acompanhar o desempenho do mercado imobiliário brasileiro, com vistas a oferecer um panorama nacional do setor em 23 localidades. Desencadeado em 2015, em correalização com o Senai Nacional, o estudo traz como avanço a criação de uma metodologia única para a coleta de amostras e compilação de resultados, permitindo a comparação periódica e garantindo mais consistência aos dados. Com esse estudo, a entidade apresenta um termômetro do setor, para que empresas privadas e entes públicos possam tomar melhores decisões e antever tendências.

Clique aqui para conferir a íntegra do estudo.

Agência CBIC de Notícias
Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso - Sinduscon-MT
Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 4.193, Centro Político Administrativo
Centro Sindical do Sistema FIEMT - Cuiabá-MT - CEP: 78049-940 - Tel.: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web