Olá, seja bem-vindo (a)!
Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
04-12-2017 | 09:44
Prefeito propõe correção do IPTU, mas sem aumento em 2018
Atualização da Planta de Valores Genéricos é enviada à Câmara; Emanuel diz que meta é "justiça fiscal"

Divulgação

O prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) encaminhou à Câmara Municipal, nesta semana, o projeto atualizado da Planta de Valores Genéricos da Capital, que deve entrar em vigor em janeiro de 2019. A planta genérica é responsável pela correção nos valores do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto sobre Transmissão de Bens e Imóveis (ITBI). 
 
De acordo com o prefeito, a nova revisão de valores poderá gerar para o município um incremento de 5% a 10 %, de um modo geral, em um período de sete anos, já que a última correção aconteceu em 2010. 
 
Durante esse tempo, foram feitas apenas atualizações que supervalorizaram imóveis, com a realização de jogos da Copa do Mundo de 2014 na capital mato-grossense.
 
“Nosso objetivo é a justiça fiscal, não é colocar a faca no pescoço do contribuinte, não é resolver nada na calada da noite. O objetivo é fazer tudo de comum acordo e com a participação efetiva da sociedade dentro da Prefeitura, debatendo as ações necessárias”, afirmou o prefeito, em entrevista. 
 
Segundo Emanuel, a meta é equilibrar as finanças e não penalizar o contribuinte que mantém seus impostos em dia e, com isso, isentar a carga de dívidas acumuladas. 
 
“O nosso foco não é penalizar o adimplente, é buscar diminuir o índice de inadimplência, exatamente porque o adimplente não aguenta mais pagar imposto em cima de imposto, tributo em cima de tributo, e ainda acabar tapando buraco ocorrido devido a inadimplência”, disse. 
 
“Nós queremos diminuir a inadimplência e buscar a justiça fiscal, para que possamos, com isso, sensibilizar a população cuiabana. Precisamos fazer obras, ações e investimentos para melhorar a cidade, e é necessário que nós arrecademos imposto, mas sem sacrificar a família cuiabana”, acrescentou.
 
O peemedebista ainda ressaltou que orientou a sua equipe e pediu ao líder do Governo, o vereador Lilo Pinheiro, e ao presidente da Câmara, Justino Malheiros, para que nada seja feito com pressa ou urgência.
 
“Essa pauta será votada ao longo de 2018 para entrar em vigor em janeiro de 2019”, afirmou o prefeito.
 
Ação conjunta
 
Por meio de nota, na sexta-feira (1º), a Prefeitura informou que os trabalhos de elaboração da nova Planta de Valores Genéricos foram realizados durante seis meses, com a colaboração de 17 entidades, a maioria do ramo imobiliário.
 
Para isso, foram levantadas sugestões de preços, avaliação de cada bairro da cidade, rua por rua, e indicado o preço do metro quadrado. 
 
A valorização imobiliária, sob os conceitos regionais (bairros e localidades), estabelece valores reais, investimentos, zoneamento, tributação, setorização cadastral, entre outros fatores.
 
Desta forma, facilitará o entendimento dos valores venais atribuídos aos imóveis, que estarão mais próximos da realidade de mercado. 

Jad Laranjeira, Midia News
Sindicato das Indústrias da Construção do Estado de Mato Grosso (Sinduscon-MT)
Avenida Tancredo Neves, 93 - 2· andar - Bairro Jardim Petrópolis - Cuiabá (MT)
CEP 78070-122 - Fone: (65) 3627-3020
Anuncie - Política de Privacidade
2014 -Todos os Direitos Reservados
V3 Agência Web